Unimed

Cuidados com a saúde

Voltar para Artigos

Saúde mental precisa ser colocada em pauta no dia a dia

Cuidados com a saúde

Tema tabu, a saúde mental ainda é tratada de maneira velada. No entanto, a cada dia mais pessoas são afetadas por doenças como depressão e ansiedade, alguns dos problemas mais comuns em se tratando de saúde mental. Por isso, 10 de outubro foi escolhido como o Dia Internacional da Saúde Mental.

O psicólogo clínico da Clínica Multiprofissional da Unimed Londrina, Agnaldo Cândido de Oliveira, afirma que a data tem a importância de abrir o tema para discussão. “É importante falar sobre saúde mental, para que as pessoas possam entender que é comum nos dias de hoje a perda da saúde emocional e que é necessário buscar ajuda”, comenta.

Oliveira observa que o modo de vida contemporâneo tem levado cada vez mais pessoas a terem problemas desse tipo. “Temos à disposição muita informação e muitas opções. E o mundo está na velocidade da luz, levando as pessoas a acelerar tudo em suas vidas. Isso leva à dificuldade de fazer escolhas, o que provoca o estresse e pode trazer consigo todos os sintomas da ansiedade ou da depressão”, explica.

O psicólogo observa que a saúde mental é um estado de bem-estar que permite a qualquer um lidar com seu estresse rotineiro. Dessa forma, a pessoa consegue administrar suas emoções e capacidades, ser produtiva, se dar bem consigo mesma e com as outras pessoas.

As doenças que afetam a saúde mental, segundo o psicólogo, são classificadas como leves, moderadas e graves. “As graves são mais fáceis de se detectar, ao contrário das leves, que são as mais comuns e que as pessoas têm dificuldades para falar a respeito”, observa. Depressão, ansiedade, pânico e dependência de álcool e outras drogas são situações comuns enfrentadas por pessoas de todas as idades.

Segundo o psicólogo, fatores externos como estresse do trabalho, frustrações, perda, luto, a doença de um filho ou familiar e o uso abusivo de substâncias químicas podem levar à perda da saúde mental. “Os primeiros sinais de que a saúde mental não vai bem é o sentimento de tristeza ou a ansiedade. Esses sentimentos são emoções normais, que nos ajudam a lidar com situações cotidianas, mas passam a ser um problema quando nos impedem de desfrutar uma vida normal”, afirma Oliveira.

O especialista alerta que uma criança ou adolescente com dificuldade para se relacionar na escola, ou apenas brincar, e o adulto que não interage no ambiente de trabalho ou esteja com dificuldades de manter amizades e uma vida social podem estar com algum problema. “São casos em que a ansiedade ou a depressão assumiu o controle da vida, e se não buscar ajuda a pessoa pode perder o controle da situação”, afirma.

Diante desses sinais, a recomendação é que a pessoa consulte um psiquiatra que, dependendo do caso, irá encaminhar o paciente para o psicólogo. Oliveira observa que a Unimed Londrina oferece aos seus clientes, por meio da Clínica Multiprofissional, tratamentos em grupos, como o Grupo de Ansiedade e o Grupo de Arteterapia, voltado para pessoas com depressão. Além do tratamento psicológico oferecido pela Clínica Multiprofissional de forma individual.