Unimed

Cuidados em Casa

Voltar para Artigos

Pacientes crônicospodem receber cuidados especiais

Cuidados em Casa

Há cerca de seis anos, a dona de casa Helena Anna Castanho Scholtão, 88 anos, tem dificuldades de locomoção por causa de uma hidrocefalia seguida de um acidente vascular cerebral (AVC). Desde então, ela passou a receber atendimento domiciliar prestado pela equipe do serviço “Cuidados em Casa”, da Unimed Londrina. Segundo sua filha, a professora aposentada Sueli Castanho Scholtão, 66 anos, que é a cuidadora da mãe, o serviço tem sido fundamental para o dia a dia das duas.

Sueli, que é hipertensa, também é atendida pela equipe do “Cuidados em Casa” porque o fato de ela cuidar da mãe dificulta suas idas aos programas preventivos oferecidos pela Unimed, que utilizava antes da saúde de dona Helena se agravar. “Como não posso deixá-la sozinha, solicitei que o serviço de atendimento domiciliar fosse estendido a mim”, observa.

“O serviço é nota mil! O atendimento acontece em média a cada 30 dias, quando a enfermeira monitora se estamos fazendo corretamente o tratamento recomendado pelo médico, mede nossa pressão, pesa, verifica os exames e encaminha para médicos quando necessário. A enfermeira Ana Cláudia é excelente e nos atende sempre que solicitamos”, afirma.

O serviço “Cuidados em Casa” é destinado a pacientes acamados ou com problemas de mobilidade, portadores de doenças crônicas, como doenças pulmonares, diabetes, insuficiência cardíaca, hipertensão, vítimas de AVC (derrame), algumas doenças neurológicas e demência, que necessitam de acompanhamento domiciliar. Segundo a médica de Promoção de Saúde da Unimed Londrina, Rose Meire Albuquerque Pontes, coordenadora do programa, este não é um serviço de internação domiciliar. “Nossa equipe orienta as famílias sobre cuidados para evitar que o paciente precise de internação”, explica. Conforme ela, o acesso ao serviço pode ser feito por meio da indicação do médico do paciente, que faz a solicitação do atendimento domiciliar, ou então os familiares podem procurar o serviço diretamente na Unimed. “Nas visitas realizadas pela nossa equipe nos hospitais, também identificamos aqueles que se encaixam no perfil do programa”, explica.

A enfermeira Ana Cláudia Ferreira Costa, uma das integrantes da equipe do serviço, explica que cada profissional tem uma carteira de clientes para acompanhar. Dessa forma, os pacientes são atendidos sempre pelo mesmo coordenador de cuidados. “Isso permite acompanhar a evolução e criar um vínculo maior entre profissional e paciente, como também com a família. Quando se tem isso estabelecido, o resultado do trabalho é sempre mais positivo”, avalia a enfermeira.

Inicialmente, a equipe do “Cuidados em Casa” faz uma visita ao paciente e familiares para explicar o funcionamento do serviço. A partir daí, os atendimentos passam a ser periódicos. Segundo Rose Meire, os profissionais de enfermagem que integram a equipe avaliam o estado de saúde geral da pessoa. “Os enfermeiros são os coordenadores do cuidado desse paciente, e verificam se é necessário acionar outros profissionais da equipe multidisciplinar, que é formada por nutricionista, psicólogo e assistente social”, explica a médica.

O atendimento domiciliar está disponível para clientes de Londrina, Cambé e Ibiporã. Mais informações pelo telefone 3375-5050.