Unimed

Responsabilidade Social

Voltar para Artigos

Destinação de parte do IR pode ser feita até 28/12

Responsabilidade Social

Todos os anos, a Unimed Londrina destina parte de seu Imposto de Renda (IR) para projetos culturais, sociais e instituições beneficentes. A iniciativa também pode ser adotada por todas as pessoas físicas e jurídicas que têm IR a pagar e se enquadram nas seguintes regras: no caso de pessoas jurídicas, o recolhimento do Imposto de Renda deve ser com base no lucro real. No caso de pessoas físicas, podem destinar o IR aquelas que declaram seus impostos por deduções legais ou pelo modelo completo. Mas fique atento, pois o prazo para a destinação vai até o próximo 28 de dezembro.

Segundo a contadora Gisela Aparecida Fonseca, da Carisma Serviços Contábeis, de Londrina, a destinação de pessoas físicas pode chegar até 8%. Nesse caso, 6% devem ser direcionados à Lei de Incentivo ao FIA ou ao Fundo do Idoso, à Lei Rouanet e à Lei de Incentivo ao Esporte. Os outros 2% podem ser direcionados ao PRONON e PRONAS/PCD. No caso de pessoas jurídicas, a destinação pode chegar a 9% do Imposto de Renda devido, sendo limitado a 1% à Lei de Incentivo ao FIA, 1% aos Fundos do Idoso, 4% para a Lei Rouanet, 1% à Lei de Incentivo ao Esporte e mais 2% somando àquelas direcionadas ao PRONON e PRONAS.

A contadora explica que as destinações feitas dentro do ano-calendário 2017, devidamente recolhidas, pagas ou transferidas até o dia 28 deste mês, serão deduzidas na declaração feita em 2018.

A Unimed Londrina destinou R$ 260 mil (referente ao Imposto de Renda do exercício de 2016), que beneficiou entidades previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente, pela Lei do Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (PRONON).

Segundo a especialista em Responsabilidade Social, Fabianne Piojetti, em 2017 a Unimed destinou, até setembro, um total de R$ 13 mil (sendo R$ 10 mil para a Expo Japão e R$ 3 mil para a Associação Coral Unicanto). “Mas até o final deste ano doaremos para o Conselho da Criança e do Adolescente, para o PRONON e para os projetos apoiados pela Lei Rouanet”, afirma.

Fabianne afirma que a Unimed Londrina acredita que esta é uma forma de contribuir com instituições e projetos conhecidos. “Destinamos recursos que são possíveis para causas que acreditamos e que estejam próximas da nossa área de abrangência”, explica.

Segundo ela, a Cooperativa também incentiva clientes, cooperados e parceiros a fazerem o mesmo, pois acredita que é importante disseminar boas práticas que são possíveis e acessíveis a todos. “Quanto mais doações, mais instituições receberão recursos e mais pessoas serão beneficiadas. Todos que devem pagar o imposto podem fazer a destinação e escolher para quem doar. Isso é muito positivo”, avalia.