Unimed

Maternidade

Voltar para Artigos

Amamentação é um ato natural cercado de mitos e verdades

Maternidade

Dificuldades que cercam o aleitamento materno podem ser superadas com auxílio de profissionais capacitados

Quando Felipe nasceu, há pouco mais de um mês, sua mãe Juliana Araújo Jerônimo, 31 anos, já tinha passado pelo Curso de Gestantes ofertado pela Unimed Saúde. Mas, mesmo tendo recebido informações sobre amamentação e vários outros temas relacionados à maternidade, Juliana teve dificuldades para amamentar seu bebê no início. “Sabia que isso poderia acontecer. É um processo de adaptação tanto para a mãe quanto para o bebê”, comentou.

Juliana então buscou ajuda novamente na Unimed Saúde, que oferece serviço gratuito de apoio às clientes com dificuldades para amamentar. “Agendei um horário com a Gheisa (enfermeira responsável pelo serviço), que em um encontro de uma hora e meia tirou todas as minhas dúvidas”, afirma. A mãe conta que amamentou seu bebê na frente da enfermeira, que corrigiu a pega e ensinou as diferentes posições possíveis para amamentar, entre outras orientações. “No começo estava muito tensa, sentia dor ao amamentar. Agora estou segura, a pega está correta e o leite sai melhor. Com isso, o Felipe está com a saúde perfeita, ganhando peso”, comenta.

Apesar de ser natural e garantir a saúde do bebê e da mãe, o aleitamento materno ainda é cercado de muitos mitos e tabus. Veja, a seguir, o que é mito e o que é verdade, de acordo com a enfermeira:

Leite materno é fraco: Mito. Cada mãe produz o leite adequado para as necessidades do bebê. O leite humano tem digestão rápida e isso faz pensar que seja fraco.

Estresse atrapalha a produção de leite: Verdade. Mães que estejam passando por situações de estresse produzem uma quantidade anormal de adrenalina, que bloqueia a oxitocina, um dos hormônios que influenciam na amamentação.

São necessárias adaptações no cardápio da mãe: Mito. A recomendação é que a mãe siga um cardápio variado, rico em verduras, legumes, frutas, cereais integrais e carnes magras. É importante controlar leite, derivados do leite e chocolate.

Acelera a perda de peso da mãe: Verdade. A mãe que amamenta exclusivamente nos primeiros meses volta mais rapidamente ao seu peso normal.

A criança deve mamar a cada duas ou três horas: Mito. O bebê deve ser amamentado sempre que ele quiser, em “livre demanda”.

Canjica e cerveja preta aumentam a produção de leite: Mito. Não existem alimentos que aumentem ou diminuam a produção de leite. O que aumenta a quantidade de leite é a sucção regular da criança e a tranquilidade da mãe.

A Unimed Saúde oferece um serviço gratuito de apoio às clientes com dificuldades para amamentar. O atendimento deve ser agendado pelo telefone (43) 3375-6016.