Unimed

Voluntariado

Voltar para Artigos

Unimed oferece consultas em abrigos públicos

Programa da Unimed Londrina levará ações para cinco instituições mantidas pela 1ª Vara da Infância

A partir de agora, cinco casas de acolhimento de Londrina e região contarão com consultas doadas por médicos cooperados voluntários da Unimed Londrina, por meio do programa Unimed Solidária. O Nuselon, o Lar Anália Franco, a Casa de Maria, a Casa Lar de Tamarana e a Associação Projeto Pão da Vida atendem cerca de 90 crianças e adolescentes em situação de risco.

A iniciativa prevê a realização de cinco consultas médicas por mês em cada instituição, além da realização de exames que forem necessários para fazer o diagnóstico do paciente. Fabianne Piojetti, especialista em Responsabilidade Social da Unimed Londrina, explica que até o momento as casas de acolhimento não possuíam um serviço como este. Elas também serão beneficiadas com as campanhas realizadas internamente com cooperados e colaboradores da Unimed. “Ao longo do ano fazemos várias ações para arrecadação de agasalhos, alimentos e leite. Vamos direcionar as doações para estas entidades”, comenta.

A parceria firmada entre a Unimed Londrina e a 1ª Vara da Infância de Londrina é recente e faz parte do projeto Abrace um Futuro. A juíza da 1ª Vara da Infância de Londrina, Camila Tereza Gustzlaff Cardoso, destaca a importância da ação que atende crianças e adolescentes em situação de risco, muitos deles fora do convívio familiar. “Agora eles poderão ter atendimento médico mais rápido e eficaz, uma vez que, pela rede pública, aguardam meses ou até anos pelo atendimento, dependendo da especialidade”, comenta. No primeiro mês de parceria foram liberadas seis consultas médicas de diferentes especialidades para duas instituições que fizeram solicitações.

Com a nova parceria, a Unimed Solidária passa a atender com consultas médicas oito instituições, pois, além das que foram agregadas recentemente, o programa atende há alguns anos a AME – Associação Mãos Estendidas, a APS Down e o CEFIL (Centro de Apoio e Reabilitação dos Portadores de Fissura Labiopalatal de Londrina e Região). Fabianne observa que esta iniciativa também mantém parceria com a Secretaria Municipal do Idoso, que prevê a realização de palestras sobre saúde e qualidade de vida nos Centros de Convivência das zonas Leste e Oeste. O programa de voluntariado envolve atualmente 42 colaboradores e conta com a participação de 96 médicos de diferentes especialidades.

Em 2017, a iniciativa atendeu 21 pessoas com consultas doadas por 14 médicos voluntários. Também neste ano, já foram realizadas cinco palestras em duas instituições assistidas pelo programa, beneficiando 146 pessoas da comunidade, com a participação de dois médicos e dois colaboradores voluntários. Até setembro, o programa já tem agendadas 15 palestras. “Como cooperativa, entendemos que as ações com a comunidade são fundamentais”, complementa.