Quanto de sal devemos consumir por dia?

Conheça os diferentes tipos de sal e como não exagerar

Voltar para Matérias

Quanto de sal devemos consumir por dia?

Substitua o sal por temperos naturais, além de saboroso, seu alimento ficará mais saudável.

Presente em grande parte da nossa alimentação, o sal é fundamental para manter o metabolismo e o equilíbrio do sistema imunológico. No entanto, o consumo excessivo de sal aumenta a pressão arterial e eleva o risco de problemas renais, arritmia e infarto.

De olho na quantidade

O sal também é importante para o nosso organismo, o problema é o consumo excessivo. A queda nos níveis de sódio no organismo pode causar diminuição da pressão, convulsões, confusão mental, letargia, anorexia, fraqueza, náuseas, vômitos e câimbras.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o ser humano precisa de 500mg de sal por dia. O consumo do mineral é considerado saudável até o limite de 2g, aproximadamente ½ colher de café, por dia. Mas essa não é a realidade do brasileiro: segundo dados da OMS, o consumo médio do brasileiro corresponde ao dobro do recomendado diariamente.

Qual sal devo escolher?

Sal de cozinha

Seguindo as leis brasileiras, o sal de cozinha deve conter iodo, usado na prevenção do bócio. Contém 40% de sódio e 60% de cloro. Pela grande quantidade de sódio deve ser consumido com cautela. Para temperar alimentos, procure substituir o sal por temperos naturais, como alho, cebola e pimenta, por exemplo.

Sal grosso

A única diferença entre o sal grosso e o sal de cozinha é que o primeiro não passa pelo processo de refinação, sendo apresentado na forma que sai da salina. Também concentra 40% de sódio em sua composição e deve ser consumido com parcimônia.

Sal Light

Indicado para hipertensos, o sal light tem a concentração de sódio reduzida (possui 30% de sódio e 70% de cloro). Possui sabor mais suave e, por isso, deve-se atentar para não salgar muito o alimento.

Sal marinho

Indicado em dietas funcionais, o sal marinho pode ser moído na hora do consumo. Algumas pessoas o misturam às ervas frescas para formular temperos.  Diferente do sal de cozinha, o sal marinho não passa pelo processo de branqueamento, preservando elementos como iodo, enxofre, bromo, magnésio e cálcio – minerais importantes para o metabolismo.

Leia mais sobre os riscos do alto consumo do sal na alimentação e conheça outros temperos que podem substituí-lo.