Como funciona a bandagem terapêutica?

Fita reduz edemas e não apresenta contraindicação

Voltar para Matérias

Como funciona a bandagem terapêutica?

O sucesso terapêutico não está relacionado apenas ao material, mas à avaliação, diagnóstico e aplicação.

A bandagem funcional ou kinesio tape, como é mais conhecida, foi desenvolvida com o objetivo de reabilitar ou habilitar a ação motora sem limitar o movimento. Por ser utilizada tanto na prevenção, no tratamento e na reabilitação das lesões, a kinesio tape é um grande sucesso entre os atletas e nas áreas neurológica, pediátrica, geriátrica, reumatológica, entre outras.

Não há nenhuma contraindicação, a bandagem terapêutica pode ser usada em pessoas de todas as idades. O único conselho é que ela deve ser aplicada por um profissional qualificado, pois quem não sabe a maneira correta de aplicá-la, pode acabar colando errada, causando alterações na postura, lesões na pele ou alergia.

Quando usar?

A aplicação da bandagem terapêutica reduz edemas e dores de lesões musculares. Isso porque a dor causada pela lesão é aliviada através das ondulações que a kinesio tape proporciona. Sendo assim, a circulação sanguínea e o sistema linfático fluem naturalmente.

A fita faz sucesso entre os atletas, principalmente durante os atos esportivos. A bandagem pode proporcionar efeito de aceleração ou desaceleração do movimento, sustentar ou relaxar a área do corpo atingida, além de aliviar a dor. Alguns atletas usam a kinesio tape alguns dias antes da prova, visando poupar o ligamento ou a musculatura e, no dia da prova, para economizar o músculo e evitar possíveis dores.

As indicações terapêuticas para a bandagem funcional são: dores na lombar, torcicolos, tendinites, entorses, lesões musculares, paralisia facial, artrose, artrite, edemas locais, hérnia de disco e alterações posturais.

Não use a kinesio tape em casos de feridas abertas, edemas generalizados, carcinomas, alterações cutâneas e trombose. O correto é procurar um especialista em aplicação, método Kinesio Taping, para fazer a avaliação do seu caso e saber se é preciso ou não usar a bandagem.