Loading…
teste

Saúde no inverno: saiba como se proteger das doenças respiratórias

Gripes, resfriados, alergias e pneumonias são apenas algumas das doenças respiratórias que ganham força com a chegada do inverno.  Isso ocorre, principalmente, pela queda da temperatura e demais fatores.

A baixa umidade do ar aliada a um acúmulo maior de poluentes na atmosfera, por exemplo, pode facilitar o agravamento de alergias, como sinusites, asmas, bronquites e rinites, nesta época do ano.

Além disso, as pessoas tendem a ficar em ambientes fechados e diminuir a carga de exercícios físicos por conta do frio.

Por esses motivos, a Unimed Londrina aborda Saúde no Inverno como tema do Calendário da Saúde do mês de julho.

Como se prevenir?

Apesar de haver causas diferentes para essas doenças, como vírus ou bactérias, existem recomendações gerais de como se proteger e fortalecer o seu sistema imunológico no inverno.

Algumas são simples, como manter os ambientes de sua casa e trabalho sempre arejados, beber bastante líquido e controlar a umidade relativa do ar para cima de 50% sempre que possível.

É muito importante também ficar atento às campanhas anuais de vacinação contra doenças, como a gripe e pneumonia, por exemplo, que podem deixar você protegido durante o período. 

Veja abaixo outras ações preventivas:

- Não frequente locais com aglomerações de pessoas

- Evite se expor ao frio

- Lave frequentemente as mãos e evite levá-las aos olhos, boca e nariz

- Tenha sempre por perto álcool em gel para higienização

- Não compartilhe objetos pessoais

- Tenha uma boa alimentação com dieta variada

- Use máscaras quando precisar sair às ruas

- Visite seu médico caso apresente algum sintoma mais grave

Atividade física no inverno

Durante o inverno, o consumo energético costuma aumentar pela necessidade do organismo produzir calor, requerendo mais do nosso metabolismo. A prática de atividades físicas pode ser uma grande aliada para obter uma sensação mais prazerosa durante a estação, além de auxiliar no reforço da imunidade e no combate aos agentes infecciosos, como resfriados, infecções de garganta e gripe. Contribuindo com o ânimo, a atividade também é uma aliada na luta contra a depressão e ansiedade.

Para quem tem dificuldade em continuar se exercitando, o ideal é manter a prática de atividades por pelo menos três vezes por semana, durante trinta minutos, no mínimo. Isso, além de aumentar o consumo de calorias para quem quer emagrecer, melhora o sono e proporciona qualidade de vida para as demais atividades rotineiras.

Neste inverno, não dê espaço ao sedentarismo, #mude1hábito.


Comentários