Loading…
teste

Contrarreferência online está disponível para médicos do plano Unimed Personal

Os processos envolvidos no atendimento de clientes do plano Unimed Personal foram informatizados há pouco mais de um mês. Com isso, o recebimento de referência, envio de contrarreferência e a liberação de consultas passaram a ser feitas pelo sistema Web Solus. Fique atenta a essas melhorias e converse com seu médico sobre elas, afinal, essas mudanças foram facilitar a rotina do consultório, médicos e pacientes!

Com a digitalização do processo, a referência que o paciente precisa levar para a consulta com o médico especialista agora é enviada pelo sistema. Antes, segundo o gerente de Promoção de Saúde da Unimed Londrina, Érico Zanini, a referência (aquele documento que o médico de família da Atenção Personalizada preenche com o histórico do paciente e o porquê de ele ter recomendado o médico especialista) era feita em um formulário de papel. “Era muito comum que o paciente, por exemplo, demorasse para agendar a consulta com o especialista e acabasse perdendo a referência ou esquecendo de levá-la no dia do atendimento”, comenta Zanini.

Na outra ponta, ou seja, aí no consultório, o médico especialista passou a contar com um formulário digital, no sistema WebSolus, mais simples para ser preenchido. Esse documento, chamado de contrarreferência, é onde o médico especialista dá um retorno para o médico de família, sobre o que descobriu a respeito da saúde do paciente após a realização de consulta e exames. “Além da simplificação do formulário, o sistema passou a alertar o médico especialista que determinada consulta liberada precisa de uma contrarreferência, pois apenas os pacientes do Plano Personal precisam ter esse documento preenchido”, explica.

A liberação da consulta com o especialista para o paciente também foi automatizada e desburocratizada. Antes, o cliente do plano Unimed Personal precisava ligar para a equipe do APS com dois dias de antecedência ao atendimento, solicitando a liberação. “Muitas vezes o paciente ia para o consultório sem ter a consulta liberada, e não conseguia fazer isso na hora”, comenta.

Com a mudança, explica o gerente, o cartão do cliente disponibiliza a liberação automática na hora do atendimento. Essa liberação é válida por três meses. Este período foi estipulado para que o paciente faça a consulta recomendada pelo médico de família o mais rápido possível. Dessa forma, o médico especialista poderá participar do processo de tratamento com condições de fazer uma análise mais específica e melhor elaborada.


Comentários