Loading…
teste

Unimed Londrina adota modelo de pesquisa da ANS sobre satisfação do cliente

A Unimed Londrina realiza em janeiro e fevereiro uma pesquisa de satisfação do cliente proposta pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) para todas as operadoras. Ela será feita por telefone, pela empresa Litz Estratégia e Marketing, na mesma ocasião da pesquisa de satisfação da própria Cooperativa.

O analista de Inteligência de Mercado da Unimed Londrina, Otávio Augusto, diz que, ao menos por enquanto, a pesquisa da ANS não é obrigatória. “São 10 questões específicas, feitas por telefone, sendo que as ligações são gravadas”, explica.

Entre outras coisas, o órgão regulador quer saber se nos últimos 12 meses o paciente precisou do plano de saúde e se conseguiu atendimento. E se, no mesmo período, recebeu algum tipo de comunicação da operadora o convidando para realização de exames preventivos. A ANS também questionará como o paciente avalia o acesso à lista de prestadores de serviços e se o usuário recomendaria o plano para amigos e familiares.

A adesão ao modelo de pesquisa da ANS conta pontos na avaliação da Unimed pelo IDSS (Índice de Desempenho de Saúde Suplementar), da própria agência. “Esse levantamento também é importante para mostrar ao cliente o quanto a empresa é transparente”, avalia Augusto.

De acordo com a gerente de Marketing e Comunicação da Unimed Londrina, Dayane Santana, a participação na pesquisa também é uma forma da Cooperativa se aproximar mais da ANS. “Além disso, sabemos que tudo que hoje é facultativo na agência vai se tornar obrigatório no futuro”, conta. Ela também afirma estar certa de que o desempenho da Singular será positivo. “Temos feito pesquisas há muito tempo. No ano passado, o índice de satisfação foi de 92%. Portanto, estamos seguros que nos sairemos bem no levantamento da ANS”, argumenta Dayane.


Comentários