Loading…
teste

Bebidas alcoólicas: conheça as consequências do consumo exagerado

Em 2016, mais de 3 milhões de pessoas morreram devido ao efeito do álcool; conheça as consequência do consumo em excesso

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), no ano de 2016, mais de 3 milhões de pessoas morreram devido ao efeito negativo do consumo de álcool. A estimativa é de que existem, globalmente, 237 milhões de homens e 46 milhões de mulheres que sofrem com transtornos relacionados à bebidas alcoólicas.

O consumo de álcool causa efeitos diferenciados. Ou seja, uma pessoa que está mais acostumada a beber sentirá menos as suas consequências, se comparado a uma pessoa que não tem esse costume. Além disso, outros fatores estão relacionados, como: metabolismo, estilo de vida, tempo de consumo etc. A duração do efeito de bebidas refere-se ao tempo que o fígado demora para metabolizar o álcool ingerido.

Vale destacar que, quando há a dependência de bebidas alcoólicas é porque as seguintes situações ocorrem:

- Aumento do consumo por um tempo mais longo;

- Forte desejo pelo consumo;

- A bebida passa a fazer parte da vida da pessoa;

- A tolerância passa a ser maior, necessitando de quantidades elevadas para o efeito;

- Apresentação de sintomas de abstinência.

As consequências do consumo exagerado

A ingestão desenfreada de bebidas alcoólicas pode causar consequências graves ao corpo e à mente, sendo considerada uma doença. Os efeitos da ingestão em excesso podem ser divididos de duas formas: imediatos e a longo prazo:

Efeitos imediatos

Como efeitos imediatos, podemos destacar os seguintes: sonolência; vômito; diarreia; dor de cabeça e de estômago; modificação na capacidade de raciocínio; falta de atenção; fala arrastada; falhas de memória; perda de reflexos; visão e coordenação motora alteradas, entre outros.

Esses efeitos, apesar de imediatos, podem causar consequências gravíssimas. Por isso sempre é reforçado que se dirigir não beba. A perda da visão, da coordenação e de reflexos são as principais causas de acidentes de trânsito decorrentes do consumo de bebidas alcoólicas.

Efeitos a longo prazo

Quando há o consumo diário de 60g de bebida alcoólica, as consequências são gravíssimas, podendo ocasionar outras doenças. Entre elas estão:

1. Hipertensão;

2. Colesterol elevado;

3. Arritmia cardíaca;

4. Aterosclerose (aumento de gordura das artérias);

5. Cardiomiopatia;

6. Aumento dos riscos de câncer no fígado, boca, esôfago;

7. Diabetes;

8. Cirrose hepática;

9. Infertilidade.

É preciso que o consumo seja moderado. Grávidas, pessoas que tomam medicamentos, pessoas que estão dirigindo ou vão dirigir, que fazem atividades que necessitam de atenção, portadores de doenças que podem piorar com o consumo  e pessoas em recuperação, devem ficar longe de bebidas. Em caso de dependência, é preciso buscar ajuda para a desintoxicação. O apoio da família nesse processo é fundamental.

Gostou do texto? Deixe a sua opinião nos comentários!

Leia também: Ansiedade: como isso pode afetar a vida da criança e do adolescente


Comentários