Loading…
teste

Psicóloga explica como é o processo de parar de fumar

Iulia Sessak, coordenadora do programa Unimed Livre do Tabaco, fala sobre os aspectos comportamentais do vício, abstinência, recaídas e dá dicas para quem quer parar de fumar

Embora os efeitos negativos do cigarro à saúde sejam amplamente conhecidos, o hábito de fumar ainda faz parte da vida de muitos brasileiros. Segundo dados de 2018 da Organização Mundial de Saúde (OMS), no Brasil, 17,9 milhões de pessoas fumam cigarro diariamente. O índice  ainda é alto, porém, uma redução gradual do número de fumantes é notada nos últimos anos. A projeção da OMS é que, em 2025, o país registre apenas 10,3% de fumantes. Isso porque muitos brasileiros têm parado de fumar, tendo em vista os inúmeros riscos que o tabagismo traz à saúde.

A psicóloga Iulia Sessak, coordenadora do programa Unimed Livre do Tabaco, da Unimed Saúde, fala sobre os aspectos comportamentais do vício que causa dependência psicológica. “Isso significa que, com o passar dos anos, a pessoa cria apego emocional ao cigarro e não consegue mais realizar suas tarefas sem ter o cigarro como companhia”, explica a psicóloga.

Devido a esta dependência, quando decide parar de fumar, a pessoa pode ter alguns sintomas relacionados à abstinência.“Pode haver alterações no sono, no apetite e no humor. Isso depende de cada pessoa, de como ela enfrenta situações de mudança e do organismo dela também”, acrescenta. De acordo com Iulia, aos poucos, o corpo  se adapta com a falta da nicotina e entra em equilíbrio.

Como lidar com a abstinência

Durante o período de maior abstinência, é fundamental persistir na decisão de deixar o vício. Para isso, a psicóloga atesta que existem medicamentos e estratégias que podem ajudar neste processo. “Fazer atividade física, beber muita água, ter o apoio de amigos e familiares são fatores importantes. A alimentação também conta. Comer frutas ajuda bastante nesse período. E, para a maioria das pessoas, ter alguma coisa na boca como um chiclete sem açúcar ou uma bala, também contribui porque é uma forma de distração”, completa.

Hábitos saudáveis podem ser excelentes substitutos para o cigarro. Em relação a isso, a psicóloga reitera que os benefícios dos exercícios físicos são diversos para qualquer pessoa, mas, neste momento, é um aliado que auxilia muito no processo.

“Além de ser muito bom para o organismo por liberar os hormônios que dão a sensação de bem-estar, a atividade física ajuda no processo porque no período em que está fazendo exercício a pessoa não está fumando, além disso, este é um tempo livre em que a pessoa se distrai um pouco”, afirma a profissional.  Iulia assegura ainda que quem para de fumar fazendo atividade física, sofre menos e o organismo se “limpa” mais rápido.

Parar gradualmente ou de uma vez?

A psicóloga afirma que não existe uma regra para esta questão. Enquanto alguns preferem interromper o uso do cigarro de uma vez, outros escolhem fazer a redução gradativa. Conforme ela, esta é uma decisão individual. “É como a pessoa se sentir mais à vontade, mas vai chegar um momento em que ela vai precisar fazer o corte, o dia em que não vai fumar mais. São os dois métodos de parada: gradual ou marcando o Dia D”, esclarece.

Recaídas

Após iniciar o processo de abandono do tabaco, muitas pessoas voltam a fumar. As recaídas, apesar de não serem desejadas, são muito frequentes, de acordo com a psicóloga. “O importante, quando acontecer a recaída, é nunca ter vergonha de pedir ajuda”, ressalta. Portanto, o tratamento ideal deve garantir que, quando estas situações ocorrerem, as pessoas não sejam criticadas por isso.

“É preciso ver o que levou a pessoa a ter a recaída. Isso deve ser fonte de aprendizado e de reflexões para uma nova tentativa. O importante é não desistir”, salienta. Por fim, Iulia destaca que é importante que haja uma preparação para as recaídas e que as pessoas não pensem que são imunes a elas. “Mesmo após anos sem o cigarro, é indispensável lembrar que uma tragada é o suficiente para voltar a fumar”, afirma. Então, a recomendação da especialista é que o ex-fumante deve pedir ajuda, conversar com alguém ou buscar uma outra estratégia quando se sentir tentado a voltar a fumar.

Dicas para quem quer parar de fumar

Como dicas para quem deseja parar, Iulia enfatiza quatro principais atitudes que podem facilitar esse processo:

- Buscar apoio de profissionais da área;

- Praticar atividade físicas;

- Se alimentar bem e hidratar o corpo;

- Treinar técnicas e exercícios de respiração.

Unimed Livre do Tabaco

Em Londrina, o trabalho realizado pelo programa Unimed Livre do Tabaco, da Unimed Saúde, oferece o apoio profissional necessário aos fumantes que querem abandonar o vício. Desde 2010, o programa atende clientes Unimed, com uma equipe multidisciplinar, composta por psicóloga, enfermeira, assistente social e nutricionista, capacitadas na metodologia da Sociedade Brasileira de Dinâmica de Grupos e em Entrevista Motivacional.

Para a psicóloga coordenadora do programa, um acompanhamento que busque trabalhar múltiplas questões relacionadas ao vício é fundamental para um tratamento mais efetivo. Além disso, para quem participa do grupo, a troca de experiências com outras pessoas, que também estão passando pela mesma situação, é um estímulo muito grande.

Atualmente, o programa atende cerca de duzentos clientes por ano. A taxa de sucesso, ao final de  seis meses, é em torno de 50%, em contrapartida aos 33% do índice do Sistema Único de Saúde (SUS). Outro diferencial do programa é o subsídio oferecido para a aquisição de medicamentos utilizados para tratar a dependência do cigarro.

Os remédios podem ser utilizados como um complemento do tratamento, durante os três meses iniciais. São disponibilizadas três opções: reposição de nicotina, bupropiona e vareniclina, que são indicadas pelos médicos e devem ser utilizadas apenas com orientação desses profissionais.

Clientes interessados em participar do programa Unimed Livre do Tabaco devem entrar em contato com a Unimed Londrina e agendar uma avaliação. O telefone é o (43) 3375-6016. Outra possibilidade é fazer a pré-inscrição clicando aqui.

E você? Está tentando parar de fumar ou deseja iniciar o processo? Compartilhe conosco sua experiência nos comentários!

Leia também: Fumante passivo: você é um?


Comentários