Loading…
teste

AIDS: principais atitudes para prevenir a doença

De 1980 à 2018, 926.742 casos de AIDS já foram identificados no Brasil; conheça as principais atitudes para se manter prevenido

A Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (Aids) é uma grave doença causada pelo vírus HIV, que agride o sistema imunológico, responsável por defender o organismo de doenças. A partir do momento que a pessoa é contaminada com o vírus, torna-se HIV positivo ou soropositivo.

De acordo com o Boletim Epidemiológico, realizado pela Secretaria de Vigilância em Saúde e o Ministério da Saúde do Brasil, de 1980 à 2018, já foram identificados 926.742 casos da doença no país. Uma média de 40 mil novos casos anualmente, nos últimos cinco anos.

Infelizmente, a aids não tem cura ou vacina. A doença enfraquece o corpo, devido à vulnerabilidade que apresenta em combater vírus, fungos e bactérias. Entre os seus principais sintomas estão:

- Muita febre;

- Suores;

- Perda de peso;

- Cansaço;

- Dor nos músculos e articulações;

- Dor de cabeça;

- Dificuldade em se concentrar;

- Tosse seca;

- Gânglios linfáticos inchados;

- Diversos outros.

Esses são os sintomas apresentados por uma pessoa que tem o vírus HIV em grande quantidade no organismo. Um ponto que merece muito destaque é que, ter o vírus HIV não significa que a pessoa é portadora da doença  aids. Há casos em que soropositivos vivem sem apresentar os sintomas ou desenvolver a doença. No entanto, a transmissão do vírus ainda ocorre.

A aids pode ser transmitida para outra pessoa por meio do contato direto com sangue e de fluidos corporais de alguém infectado. A principais formas de transmissão, são:

Além disso, são várias as situações em que não ocorre a transmissão de pessoa para pessoa. Algumas delas são:

Diante desses pontos, destacamos as atitudes essenciais que precisam ser colocadas em prática diariamente para evitar a contaminação da doença. Essas atitudes são:

1- Sempre utilizar preservativo nas relações sexuais

O uso do preservativo previne a transmissão de qualquer doença sexualmente transmissível. É importante destacar que a camisinha deve ser usada até o fim da relação sexual. Jamais utilize um preservativo por mais de uma vez.

2- Optar por seringas e agulhas descartáveis

Nesse caso, é importante que a pessoa tenha materiais de uso próprio e não compartilhe com nenhuma pessoa. É necessário utilizar apenas uma vez e descartá-lo corretamente.

3- Usar luvas para contato com sangue ou fluidos corporais

A atitude previne o contato direto com o sangue ou fluido corporal que possa estar contaminado.

4- Utilizar objetos cortantes descartáveis ou esterilizados

Essa também é uma possibilidade de transmissão da doença. É importante que utilize objetos cortantes descartáveis ou esterilizados, sem o compartilhamento com outras pessoas.

Ainda tem alguma dúvida sobre esse assunto? Deixe aqui nos comentários!

Leia também: 3 exercícios físicos para praticar em dupla


Comentários